Raul Riba d’Ave, entrevista e podcast: “Para um vinho ser muito bom tem que mostrar de onde vem”

Raul Riba d´Ave é dos portugueses que melhor conhece os vinhos do mundo. Por ligações familiares está ligado a uma das mais curiosas regiões de vinhos de Portugal – Carcavelos. Mas, ao longo dos anos tem trilhado um caminho próprio notável, muito relacionado com um segmento de mercado de nicho.

Na Direct Wine concilia a distribuição de vinhos estrangeiros em Portugal com o ensino dos três primeiros níveis WSET – Wine & Spirits Education Trust (já ajudou a formar mais de 700 pessoas). Tem ainda vinhos de marca própria, já esteve no programa Master of Wine e quando desafiado a definir-se… considera-se um wine educator.

A seguir, excertos de uma conversa disponível na íntegra em formato PODCAST:
“A Borgonha tem magia. (…) O que vale são as vinhas, não os produtores”.

“85% dos vinhos que se vendem são abaixo de 3,00€”.

“O que se vende mais e constantemente é Novo Mundo. as pessoas gostam muito da fruta limpa do Novo Mundo”.

“O sistema do Master of Wine é muito subjetivo. Nós, portugueses, somos pessoas que voam nas nuvens. Eles, anglo-saxónicos, são muito objetivos e penalizam muito quando queremos debitar mais do que é necessário. Aliás , não podemos”.
“Para um vinho ser muito bom tem que mostrar de onde vem ou pelo menos de que casta é feito”.
“Beber um vinho é um produto altamente cultural”.
_fotos cedidas por Raul Riba d´Ave