1 Minuto: O que é um vinho de talha

Tal como na gastronomia, também no vinho a tendência é simplificar. As adegas tecnologicamente avançadas e de arquitetura de autor continuam a ter interesse, mas os mais curiosos por vinho estão de olho em tudo o que sejam ovos, cimento e barro. Ora, vamos por aí, pelo barro.

O vinho de talha ou ânfora regressou à ribalta mas não é um exclusivo português. A Geórgia, por exemplo, tem beneficiado bastante dessa tradição para colocar o país no mapa mundo do vinho.

Em Portugal, talha ou ânfora remete-nos desde logo para o Alentejo, embora comecem já a surgir experiências noutras regiões do país.

O processo de vinificação de um vinho de talha é muito simples e terá sido implementado pelos romanos, há mais de dois mil anos.

As uvas são colhidas e o fruto é separado do engaço com recurso a tradicionais mesas de ripas de madeira, um processo manual. Podem ainda ser usados desengaçadores elétricos.

Películas, mosto e algum engaço seguem para dentro da talha e espera-se que a fermentação arranque de modo espontâneo.

(…)

PODCAST:

»DOWNLOAD«

 

texto, voz: José João Santos